17º PubhD de Lisboa: Antropologia, História, e Neurociências

12 de abril, 19:30 -21:30, no Bar Irreal

Em abril vamos falar de questões de masculinidade em torno da prática de orgias, do mercado da arte durante a Segunda Guerra Mundial, e da regeneração da espinal medula.

O PubhD de Lisboa reúne três investigadores de doutoramento, no ambiente informal de um bar, para explicarem a sua investigação em linguagem acessível e responderem a perguntas. Cada apresentação terá a duração de 10 minutos, seguida de 20 minutos para perguntas.

Portugal e Alemanha no mercado da arte durante a Segunda Guerra Mundial

Inauguração da Livraria Buchholz.
Inauguração da Livraria Buchholz. Exposições em Lisboa, 1943.
Autor desconhecido, Arquivo Godula Buchholz.

Inês Fialho Brandão estuda o mercado da arte em Portugal durante a Segunda Guerra Mundial com o objetivo de saber se Portugal serviu de ponto de passagem ou venda de obras de arte espoliadas pelos Nazis.

Para tal, a Inês está a cruzar informação obtida em países diferentes e a construir uma base de dados interligados.

A Inês está a fazer o seu doutoramento em História na National University of Ireland.

Licenciada em História na vertente de História da Arte e mestre em Estudos Islâmicos e Museologia, a Inês Brandão trabalha em museus desde 2000. No seu tempo livre gosta de fazer tapeçarias.

Espinal medula e lesões no sistema motor

Neurónios MotoresIsaura Martins procura compreender por que razão, ao contrário de outros tecidos do nosso corpo, a espinal medula não regenera após uma lesão.

Responder a esta pergunta poderá conduzir à possibilidade de formar novos neurónios motores e assim reverter lesões que levaram à paralisia.

A Isaura está a fazer o seu pós-doutoramento em regeneração neuronal no Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa.

Com formação inicial em bioquímica, a Isaura Martins é doutorada em Neurociências pela Universidade de Manchester, no Reino Unido, onde investigou a relação entre a obesidade e a memória, em particular a influência de dietas gordas na doença de Alzheimer.

Compreender as práticas sexuais coletivas

"La Bacchanale"

Victor Hugo Barreto fez um estudo etnográfico sobre as festas de orgia, abordando questões de masculinidade e moralidade em torno destas práticas sexuais coletivas.

O Victor terminou recentemente o seu doutoramento em antropologia na Universidade Federal Fluminense e no Centro em Rede de Investigação em Antropologia.


Imagem: “La Bacchanale”, Pablo Picasso, 1944
Acedido em http://cs.nga.gov.au/Detail.cfm?IRN=115972

Agradecemos que confirme a sua presença na página do evento no Facebook:
https://www.facebook.com/events/1414516288568990/

Se quiser estar sempre a par dos próximos eventos do PubhD de Lisboa, subscreva a nossa mailing list.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.