26º PubhD de Lisboa

Alterações Climáticas, e Neurociências Cognitivas

14 de março, 19h30 – 21h00, no Bar Irreal

O que acontece no cérebro dos humanos quando ocorre um acidente vascular cerebral, e o que acontece no cérebro dos ‘peixes limpadores’ como consequência das alterações climáticas, serão os temas em conversa na sessão de março do PubhD de Lisboa.

O PubhD de Lisboa reúne investigadores de doutoramento, ou pós-doutoramento, no ambiente informal de um bar, para explicarem a sua investigação em linguagem acessível e responderem a perguntas. Cada apresentação terá a duração de 10 minutos, seguida de 25 minutos para perguntas.

Os oradores:

Formas de estudar o cérebro após uma lesão.
Formas de estudar o cérebro após uma lesão.
Créditos: Inês Tello Rodrigues.

Inês Tello Rodrigues (Neurociências Cognitivas) quer perceber melhor o que acontece no cérebro quando ocorre um acidente vascular cerebral (AVC).

Este trabalho tem como objetivo aprofundar aquilo que se sabe sobre os nossos mecanismos de adaptação a uma lesão no cérebro e, com base nisso, desenvolver técnicas que permitam influenciar e aproveitar esses mecanismos.

A Inês desenvolveu este trabalho no seu doutoramento no Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa, e está a programar um projeto de pós-doutoramento na mesma área.

É Terapeuta da Fala há 14 anos e durante a sua prática clínica especializou-se em pessoas com alterações da comunicação provocadas por lesões cerebrais.

A Inês Tello Rodrigues é doutorada em Neurociências Cognitivas e é apaixonada pela plasticidade com que o cérebro se consegue ajustar e adaptar.

A interacção mutualistica de limpeza entre os peixes limpadores Labroides dimidiatus e os seus clientes.
A interacção mutualística de limpeza entre os peixes limpadores “Labroides dimidiatus” e os seus ‘clientes’.
Créditos: José Ricardo Paula.

José Ricardo Paula (Alterações climáticas / Biologia Marinha) pretende conhecer uma das implicações das alterações climáticas: o seu efeito no comportamento dos ‘peixes limpadores’, que vivem nos recifes de coral (os locais no mundo de maior biodiversidade marinha), e dos quais dependem indiretamente os stocks de pesca.

Para isso o José Ricardo procura compreender como é que a acidificação e o aquecimento da água dos oceanos, causados pelo aumento de dióxido de carbono na atmosfera, afectam os comportamentos complexos de cooperação entre os peixes limpadores, nomeadamente os mecanismos cerebrais subjacentes a esses comportamentos.

José Ricardo Paula
José Ricardo Paula

José Ricardo Paula é investigador de doutoramento no Laboratório Marítimo da Guia (MARE) da Universidade de Lisboa e no Lizard Island Research Station na Austrália. É mestre em Biologia da Conservação, apaixonado por processos de cooperação, e adora levar o laboratório para debaixo de água.

Mais informação »

Se quiser estar sempre a par dos próximos eventos do PubhD de Lisboa, subscreva a nossa mailing list (apenas um e-mail por mês). Siga-nos também no Facebook.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.