Coimbra é a sétima cidade a lançar um PubhD em Portugal

O ano de 2017 ofereceu-nos já três novas iniciativas PubhD em Portugal. Depois da cidade do Porto, em janeiro, e de Bragança, em junho, Coimbra teve a sua primeira sessão PubhD na quinta-feira de 12 de outubro.

1º PubhD de Coimbra, 12 de outubro de 2017. Créditos: PubhD de Coimbra.

Iniciado em Nottingham, na Inglaterra, em janeiro de 2014, o formato PubhD (junção de pub, o típico bar britânico, com PhD, a sigla inglesa para doutoramento) tem sido uma oportunidade para as comunidades locais conhecerem e discutirem a investigação que está a ser feita nas universidades e centros de investigação da sua cidade através do trabalho de estudantes de doutoramento e investigadores pós-doutorados.

Para os oradores, a maior parte no início da sua carreira de investigação, é com frequência a primeira ocasião para falarem a um público não especialista e em linguagem simples, fora do seu ambiente académico, sobre temas altamente especializados mas que cativam o interesse de todos nós.

Susana Domingues
13º PubhD de Lisboa. Créditos: Sara Freitas.

O PubhD chegou a Portugal em outubro de 2015 com a primeira iniciativa em Lisboa, seguida logo em janeiro do ano seguinte pelo PubhD UMinho, que alterna entre Braga e Guimarães. Évora foi a cidade que se seguiu em junho de 2016.

Com agora sete cidades, Portugal é o segundo país com maior número de iniciativas PubhD, a seguir ao Reino Unido. Existem neste momento iniciativas nacionais, ainda isoladas, na Irlanda (Dublin), França (Bordéus), Polónia (Varsóvia) e Finlândia (Tampere).

Os organizadores de sessões PubhD em Portugal, em geral voluntários, formam atualmente uma rede informal de entreajuda. Estão ligados à comunicação de ciência, ou são eles próprios estudantes de doutoramento com vontade de divulgar a investigação científica que está a acontecer agora.

Com a cidade de Coimbra, a rede expande-se, unida pela paixão por um formato de eventos que traz as ciências, as artes, as humanidades e as engenharias para bares e cafés, lado a lado com a habitual programação de concertos, leituras e tertúlias.

Na página O PubhD no Mundo encontra os contactos das várias iniciativas em Portugal. Se quiser estar a par das iniciativas PubhD nos vários países, pode seguir a página PubhD no Facebook, assim como consultar os respetivos contactos no website do PubhD de Nottingham, o primeiro PubhD.

Anúncios

Quando três teses se juntaram num bar, em Nottingham

O rapazes de Nottingham contaram ao LeftLion como tudo começou e até onde uma ideia pode chegar.

Como muitas grandes ideias, o PubhD começou num bar. O jornal cultural de Nottingham, LeftLion, entrevistou o Kash e o Regan, os dois rapazes que lançaram o primeiro PubhD nesta cidade em Janeiro de 2014.

Há mais de dois anos, Kash e Regan foram assistir a uma palestra na Universidade de Nottingham, e encontraram-se a conversar com um estudante de doutoramento. Embora não compreendessem muito da sua investigação, aperceberam-se de que estavam a falar com alguém que sabia mais do tema do que qualquer outra pessoa no mundo. A ideia nasceu.

Como diz o autor do artigo, Gav Squires, a ideia está fora de controlo, alastrou pelo Reino Unido, Irlanda e chegou até Portugal.

Regan, em comentário ao LeftLion, explica que os estudantes de doutoramento têm um grande salto para dar antes de conseguirem ter uma primeira experiência de contacto com o público. E também é preciso que o público lhes reconheça o trabalho árduo, acrescenta.

O artigo, em inglês, pode ser lido no website do LeftLion.

Como lançar um PubhD?

PubhD iconQueremos que a ideia do PubhD se espalhe a outras cidades universitárias.

Não é preciso ser um investigador, ou estar ligado a uma universidade, ou trabalhar na área da comunicação de ciência para lançar um PubhD. Basta ter curiosidade pela curiosidade dos outros, e algum tempo livre.

Lançar um PubhD é criar um espaço onde os habitantes da tua cidade podem conhecer a investigação que é feita nas universidades ou nos institutos politécnicos. É criar um espaço para perguntas, para a curiosidade e para a partilha do conhecimento.

PubhD Brighton
PubhD Brighton

Os organizadores dos PubhD que já existem são em geral voluntários, independentes de qualquer instituição universitária. Cada iniciativa pode ser gerida por um ou dois organizadores.

Se gostarias de lançar algo semelhante na tua cidade, nós ajudamos. Neste guia passo-a-passo damos sugestões sobre as características ideais que o bar ou pub deve ter, e sobre formas de ‘recrutar’ oradores.

Indicamos também as estratégias de divulgação que têm sido usadas pelas iniciativas PubhD que já exitem no Reino Unido, Irlanda e Portugal.

Se te decidires, entra em contacto connosco.

PubhD UMinho
PubhD UMinho
PubhD Nottingham
PubhD Nottingham

Jornal Público dedica duas páginas às iniciativas PubhD em Portugal

PubhD, Vamos ao bar falar de ciência?
Dupla página da edição em papel do jornal Público de 13 de Abril de 2016, edição de Lisboa.

Clique na imagem para a ver em alta resolução.

No passado dia 13 de Abril, data em que Lisboa teve o sétimo evento PubhD, o jornal Público dedicou duas páginas às duas iniciativas que existem já no nosso país, o PubhD de Lisboa e o PubhD UMinho (Braga e Guimarães).

Sérgio Pereira (o autor deste blog) e o grupo STOL falam das motivações e das vantagens deste formato de comunicação da investigação académica.

A origem da ideia é mencionada por Sérgio Pereira, que descreve a forma como surgiu em Nottingham, no Reino Unido, em Janeiro de 2014, e como ele a trouxe para Portugal.

Um dos investigadores que já passou pelo PubhD de Lisboa, o Daniel Martins, falou também ao Público sobre a sua investigação e a experiência de a explicar num bar.

Parabéns e obrigado aos 20 investigadores que já participaram nos eventos em Lisboa e aos que desde Janeiro têm participado no Minho.

Parabéns também à assistência que todos os meses tem vindo conversar com eles sobre o seu trabalho, e ao grupo STOL que, ao lançar o PubhD no Minho, fez dele uma aventura nacional.

O PubhD é uma forma de trazer a investigação académica para fora da Universidade ou do laboratório, e um exercício de comunicação para o público que poucos doutorandos têm o privilégio de praticar no contexto dos seus programas doutorais.

Queremos que a ideia se espalhe a outras cidades universitárias. Não é preciso estar-se ligado à comunicação de ciência para lançar um PubhD. Basta uma coisa: uma enorme curiosidade pela curiosidade dos outros.

Se tem curiosidade, veja como em Nottingham puseram de pé o primeiro PubhD.
Se quiser lançar um na sua cidade, contacte-nos!

Nota: Uma versão do mesmo texto foi publicada na véspera no website P3, como assinalámos neste post.

PubhD em Guimarães, Braga, Norwich e Birmingham

PubhD UMinhoO PubhD chegou ao Minho! Depois de Lisboa, será a vez de Guimarães e Braga terem um bar onde regularmente se poderá conversar sobre temas que são objecto de investigação académica.

A sessão inaugural em Guimarães será a 28 de Janeiro com os temas Biodiversidade (nanopartículas de prata), Ecologia (espécies invasoras) e Biologia Sintéctica (bactérias ‘domesticadas’). O PubhD UMinho irá alternar a cada mês entre as duas cidades.

Pode confirmar a presença no evento no Facebook em https://www.facebook.com/events/159362031103058/

Uma frase do texto de divulgação do 1º PubhD UMinho sintetiza uma das principais motivações deste projecto: “Aproximar a Ciência dos cidadãos e suscitar outras perspetivas de investigação que possam abrir novas oportunidades de pesquisa é o grande desafio da iniciativa.”

Se estás a fazer o teu doutoramento e vais estar no Minho na última quinta-feira do mês então há um bar à tua espera. Inscreve-te!

No mês em que o projecto ‪PubhD‬ comemora dois anos, com o PubhD de Nottingham a realizar hoje mesmo a sua 23ª edição, Daniel Ribeiro e Paula Nogueira, do projecto STOL – Science Through Our Lives, abraçaram esta ideia para a lançar no norte de Portugal.

Lisboa e Guimarães/Braga já fazem parte da família PubhD e os contactos estão na página oficial “PubhD Locations”, no website do PubhD Nottingham.

Também neste mês Norwich e Birmingham se juntam à família PubhD, com eventos respectivamente a 26 de Janeiro (com uma sessão dedicada à biologia genética) e 27 de Janeiro (com Ciências da Terra e Ciências da Educação como temas já confirmados).

Queres lançar o PubhD na tua cidade? É fácil e há uma crescente equipa de organizadores dispostos a dar-te dicas. Começa por ler esta página com os primeiros passos. Se te decidires, contacta-nos! (ignora os campos do formulário que não se aplicam).